quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Entendendo a Escala Geológica

As divisões do tempo geológico foram feitas com base nas unidades geocronológicas, onde as maiores divisões são baseadas em grandes modificações do mundo orgânico, destacados na imagem:



(Clique nas imagens para ampliar)




Para algumas pessoas pode ser mais complicado entender essa questão da escala geológica, o modo mais didático que conheço para expressar é comprimindo, por exemplo, todos os 4,6 bilhões de anos de tempo geológico em um só ano. 
Nesta escala, as rochas mais antigas reconhecidas datam de março. Os seres vivos apareceram inicialmente nos mares, em maio. As plantas e animais terrestres surgiram no final de novembro, e os pântanos, que formaram os depósitos de carvão carboníferos, floresceram durante cerca de quatro dias no início de dezembro. Os dinossauros dominaram em meados de dezembro, mas desapareceram no dia 26, mais ou menos na época que os Andes e as Montanhas Rochosas se elevaram inicialmente. Criaturas humanóides apareceram em algum momento na noite de 31 de dezembro, e as mais recentes capas de gelo continentais começaram a regredir da área dos Grande Lagos e do norte da Europa há cerca de 1 minuto e 15 segundos antes da meia noite do dia 31. Roma governou o mundo ocidental por 5 segundos, das 11h59m45s até 11h59m50s. Colombo descobriu a América 3 segundos antes da meia noite, e a ciência da geologia nasceu com os escritos de James Hutton exatamente há pouco mais de 1 segundo antes do final de nosso movimentado ano dos anos.

(adaptado de Eicher, D.L., Tempo Geológico)

2 comentários:

  1. Oi Débora, estou dando um passeio por aqui. rsrs

    Considerando o assunto, faça de conta que eu sou seu aluno e me responde uma pergunta:

    Independente de sua crença religiosa, você acha possível que tenha havido um dilúvio global assim como a Bíblia diz?

    Essa pergunta me surgiu há poucos dias em razão de eu ter notado que seria muito improvável que um dilúvio global não tenha apagado todas as pegadas de dinossauros.

    Falei sobre isso a um colega e ele disse que as pegadas de dinossauros estão todas marcadas em rochas e que, portanto, é sim possível que essas pegadas tenha resistido a um dilúvio global.

    O que você tem a dizer sobre isso?

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou fazer um post sobre este assunto. E assim tentarei responder sua pergunta amigo. Obrigada pela visita! :)

      Excluir