quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Atualidades - Terremoto na Itália

Nesses últimos dias foi alvo dos noticiários o abalo sísmico que aconteceu na Itália, mas para entender geograficamente o que houve é importante lembrar o que são os abalos sísmicos ou terremotos.
Sabemos que a litosfera do nosso planeta é dividida em diversas partes, o que chamaremos de placas tectônicas. Tais placas estão sempre em constante movimento devido a energia presente no interior da terra. Assim, o terremoto nada mais é do que o movimento dessas placas. 
Esses movimentos das placas podem ocorrer de três formas:

1 - Movimento convergente: As placas se chocam ao se movimentar na mesma direção
2 - Movimento divergente: As placas se movimentam em direção contrária, afastando uma da outra.
3 - Movimento conservativo: As placas deslizam uma do lado da outra.



Se observamos o relevo da Itália perceberemos que além das planícies, altas cordilheiras, montanhas altas, ele possui  dois vulcões ativos o Etna e o VesúvioDevido a sua geografia, já foi registrado 12 terremotos de grande intensidade no país, o último aconteceu no estado de Abruzzo, na cidade de L’Aquila, a leste de Roma. A explicação está em duas placas: A Placa da África e a Placa Eurásia, estas se movimentam de modo convergente, o que explica a grande presença de montanhas (dobramentos modenos) e cordilheiras na Itália. Observe o mapa:

Nenhum comentário:

Postar um comentário